segunda-feira, 13 de junho de 2011

10 verdades sobre o trabalho

O reformados achavam que o trabalho tinha dignidade intrínseca. João Calvino escreveu: "Nenhum trabalho é tão insignificante e sórdido que não tenha esplendor e valor aos olhos de Deus". Hugh Latimer vinculou a dignidade do trabalho à dignidade de Cristo. "Isto é uma coisa maravilhosa: que o salvador do mundo e o Rei acima de todos os reis não se envergonhou de trabalhar, sim, e de usar tão simples ocupação", escreveu Latimer. "Aqui ele santificou todas as espécies de ocupações". John Cotton fez essa observação: "A fé dispõe-se a abraçar qualquer serviço simples que faz parte do seu chamado, no qual um coração carnal ficaria envergonhado de ser visto".

Os ensinos reformados sobre o trabalho podem ser resumidos nos seguintes pontos:

  1. Deus trabalha, e nós somos chamados a portar sua imagem.
  2. Deus obtém satisfação do seu trabalho.
  3. Deus nos sustenta por meio do nosso trabalho.
  4. Deus ordenou que o homem trabalhe, e trabalhe de acordo com as diretrizes de seus mandamentos.
  5. Deus nos considera responsáveis por nosso trabalho e espera ser reconhecido nele.
  6. Deus outorga bens específicos designados a satisfazer necessidades específicas no progresso de seu reino.
  7. A Queda afetou radicalmente nosso trabalho. O trabalho se tornou árduo; dificuldades frustram nossos esforços; homens caídos procuram glorificar a si mesmos e não o seu Criador, por meio do trabalho
  8. O trabalho é uma atividade individual e social.
  9. Deus tem prazer na beleza, e as Escrituras não focalizam apenas o aspecto funcional e utilitário do trabalho.
  10. Cristo trabalhou como parte de sua obediência ativa, e o trabalho do crente, por meio de Cristo, é parte da obediência.

Joel Beeke - Vivendo para a glória de Deus (este capítulo escrito por Ray Pennings)

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário