terça-feira, 5 de abril de 2011

Mitos sobre a Bíblia 02

Mito n.º 2 - A Bíblia é enfadonha.

Se pressionarmos as pessoas pedindo que esclareçam o que querem dizer com o primeiro mito, em geral elas respondem dizendo: "Bem, acho que sou capaz de compreender, mas, francamente, a Bïblia me chateia demais." Tal afirmação reflete não tanto uma incapacidade de entender o que está escrito, mas um gosto e uma preferência por aquilo que se considera interessante ou empolgante.

A preponderância do sentimento de cansaço ou enfado experimentado pelas pessoas em relação à Bíblia ficou claro para mim há alguns anos quando fui contratato para lecionar Bíblia em cursos obrigatórios da matéria numa faculdade cristã. O reitor da instituição telefonou-me dizendo: "Precisamos de alguém jovem e empolgante, com métodos dinâmicos que seja capaz de tornar a Bíblia fascinante e cheia de vida". Tive de me esforçar para engolir minhas palavras. Senti vontade de dizer: "O senhor que que eu torne a Bíbllia vibrante e cheia de vida? Mas eu não sabia que ela havia morrido. Aliás, nem fiquei sabendo que ela estava doente. Qual foi o médico que a ssistiu no último suspiro?" Não, não posso tornar a Bïblia viva para ninguém. Ela já é viva. Ela me transmite vida.

Quando ouço dizer que a Bíblia é cansativa, fico imaginando por que dizem isso. Os personagens bíblicos são cheios de vida. Há uma atmosfera singular de paixão ao seu redor. A vida deles revela drama, sofrimento, sensualidade, crime, devoção e todos os aspectos concebíveis da existência humana. Existe reprimenda, remorso, contrição, consolação, graça, sabedoria prática, reflexão filosófica e, sobretudo, verdade. ...
... os personagens da história bíblica são reais. Embora o ambiente deles seja diferente do nosso, suas lutas e preocupações se mostram praticamente as mesmas [que as nossas].

R. C. Sproul, O conhecimento das Escrituras

* imagem retirada de: http://andersong12.blogspot.com/2011/01/leitura-biblica-em-3-meses-ou-1-ano.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário