segunda-feira, 18 de abril de 2011

"homens dos quais o mundo não era digno" 02 David Brainerd

David Brainerd (1718-1747) teve uma vida muito breve, aos 29 anos ele foi levado para a glória. Mesmo vivendo pouco, sua vida foi tão impactante que provocou um reavivamento missionário no mundo, levantando homens como John Wesley, William Carey, David Livingstone e Robert Murray McCheyne para entregarem suas vidas ao serviço à Deus. Sua vida foi tão conhecida devido ao seu diário que foi editado e publicado por Jonathan Edwards depois de sua morte. Aqui no Brasil é lançado pela Editor Fiel.

Converteu-se aos 20 anos e logo consagrou-se completamente ao SENHOR. Tinha verdadeira obsessão de servir a Deus e implorava para que o Senhor Jesus Cristo usasse a sua vida completamente para a honra e glória do SENHOR. Dedicava grande parte de seu dia à oração e freqüentemente jejuava buscando mais intensamente a presença de Deus e poder para servi-Lo.

David Brainerd sentiu-se chamado por Deus para pregar entre os pele-vermelhas e conseguiu entrar nas aldeias dos índios onde começou um grande trabalho evangelístico.

Certo dia Brainerd percebeu que toda a aldeia se preparava para uma festa de danças e orgias para os seus deuses. Ele, então, passou todo aquele dia e toda a noite em oração e jejum. Na manhã seguinte, cheio de convicção, confrontou os índios para que não realizassem o ritual. Os índios foram tocados por Deus e, não somente abandonaram os preparativos, como ouviram durante todo o dia a pregação do missionário. Está registrado em seu diário: "Preguei à multidão sobre Isaías 53:10, ‘Todavia, o Senhor agradou moê-lo...’
Muitos, dentre uma multidão de 3 a 4 mil, ficaram comovidos a ponto de haver grande pranto...". 

Com muitas dificuldades e passando por várias provações e privações, David Brainerd pregou a dezenas de tribos americanas, apesar de seu corpo franzino e de sua pouca saúde. Perdeu-se muitas vezes nas florestas, onde passou todos os tipos de dificuldades, em pântanos, chuvas e temporais, intenso calor do verão e o terrível frio do inverno. Passou fome, dormiu ao relento e debilitou ainda mais seu corpo.

Por fim muito debilitado pela tuberculose morreu na casa de Jonathan Edwards aos 29 anos de idade. Menos de 10 anos de serviço a Deus, e um legado a ser lembrado por muitos séculos.


"Declaro, agora, que estou morrendo, que não teria gasto minha vida de outro modo, ainda que em troca do mundo inteiro"
 David Brainerd


* www.igrejacristoevida.org.br
* http://www.ecusa.anglican.org/83028_ENG_HTM.htm
* http://blogdoseleitos.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário